18839226_783478025158963_1243570055940916020_n.jpg

Ordens Sistêmicas encantam alunos da formação

Foram três dias e meio sintonizados e unidos pela alegria, equilíbrio, paz e possibilidades de aprendizado. Assim foi o módulo Ordens Sistêmicas, da Formação em Constelações Familiares do Instituto OCA, com reconhecimento como curso de extensão pela faculdade Católica Sedac, que contou com a condução das terapeutas facilitadoras Gal Sant´Anna e Gianeh Borges no período de 1 a 4 de junho, em Cuiabá.

Foram muitas mensagens profundas socializadas, experimentadas. A formação em Abordagem Sistêmica possibilita aos participantes uma vivência prática em constelações, tendo acesso à parte teórica e prática.

18814348_782654731907959_5414099979672934414_n.jpg - 81,31 kB

Em constelação não se apresentam verdades absolutas, mas possibilidades, e elas são inúmeras, sendo o afloramento da consciência um dos principais resultados.

Para uma entusiasta da abordagem sistêmica como Gianeh Borges (idealizadora do Instituto OCA), a beleza do trabalho sistêmico é acompanhar de muito perto o desenvolvimento dos clientes e verificar as soluções se apresentando.  “A abordagem sistêmica nos permite entrar em contato com nossa essência, nos aceitando como somos, nos traz do passado para o presente e olhando para o futuro”, afirmou Gianeh.

18920494_781743048665794_6479617015995357090_n.jpg - 74,38 kB

O foco nos resultados e não nos problemas chamou muita atenção do recém chegado ao mundo sistêmico, o advogado Adão Benedito da Silva... “Fiquei fascinado pelos resultados práticos observados aqui, tudo isso tem ressonância comigo”.

De acordo com Gianeh, o sistema demanda forças, é preciso confiar no poder das constelações, nossas experiências nos ensinam algo, desde que acolhamos, seja mágoa ou felicidade, tudo sem seu lugar no crescimento pessoal”, destacou a terapeuta.

18920402_783483695158396_162692605709838933_n.jpg - 73,61 kB

Para viver a vida é preciso estar na vida. O que me inibe de realizar algumas coisas? Foi a pergunta formulada em vários momentos por Gianeh, que também ressaltou a possibilidade de colocar “olhares novos nas coisas velhas” (Virginia Satir).

Uma grande oportunidade de desenvolvimento da percepção, com o que damos conta. O papel do constelado, das representações, tudo tem seu lugar na formação em abordagem   sistêmica. “Toda informação é importante porque pode ser vital para o outro”, alertou a terapeuta Gal Sant’ Anna.

Toda a parte teórica foi acompanhada de vivências cuidadosamente  escolhidas  e aplicadas por Gianeh Borges. Foram momentos de despertar profundo, deixando evidente a força de primeiro se ajudar para em seguida ficar disponível para o outro.

O conflito teve capítulo especial no módulo das Ordens Sistêmicas. Segundo a terapeuta Gal Sant´Anna, as emoções que a gente vive no nosso sistema às vezes atende sistemicamente um assunto, dessa forma olhamos para aquilo que nos demanda um olhar mais de perto, pois ali está a cura, a compreensão de todos os processos. O alerta é: “O que alimenta o conflito é a resistência, então a dica é olhar além, não oferecer resistência para que o conflito se dissolva”.

Ou seja, quando não há resistência, não há conflito.

18922121_783477405159025_5130438433803779617_n.jpg - 88,70 kB

O novo passo - O próximo módulo da Formação em Constelações familiares é sobre Educação Sistêmica e será realizado de 20 a 23 de julho, com a convidada Hellen Vieira da Fonseca/DF e  Gianeh Borges. Entre os temas a serem trabalhados estão a escola e a família; o papel dos pais, professores e alunos; dificuldades de aprendizagem e como de fato podemos efetivamente ajudar alguém.

Informações e inscrições pelo  telefone (65) 99999.1501.

Acompanhe as atividades do Instituto OCA pela página no Facebook .

Entregar e confiar, verbo sistêmico do bem viver!

18836007_783477101825722_1440841479924865237_n.jpg - 119,54 kB